Site Meter

 

A Torre de Babel

"Asseguram os ímpios que o disparate é normal na Biblioteca e que o razoável (e mesmo a humilde e pura coerência) é quase milagrosa excepção."

Jorge Luís Borges, A Biblioteca de Babel

 

 

sexta-feira, agosto 05, 2005

Os limites da imperfeição

Uma novela-folhetim para os tempos correntes

FORA-DE-SÉRIE #0
Uma desculpa e dois anúncios

Eu devo desculpar-me por uma falta, em que se adulterou o meu atraso.
Um atraso é somente uma demora que aumenta a antecipação e, desse modo, desempenha a função mediata de exaltar a sensibilidade das papilas da fruição; e eu não vejo que uma tardança de cinco minutos seja qualitativamente diversa de uma de duas semanas.
Eu projectava, de feito, publicar atrasadamente a sétima entrada deste folhetim, adscrevendo-a retroactivamente à sua data prometida - e anunciar então um encerramento feriado, com retoma na primeira das quintas-feiras de Setembro.
Mas o meu atraso convolou-se em falta irremissível: por estes dias, os meus pensamentos ocuparam-se, em dedicação exclusiva e revoltosos contra a vontade do dono, de questões filosóficas que são exasperantes na medida precisa em que são inúteis, e com que não vou maçar os leitores (que serão maioritariamente, por probabilidade estatística, utilitaristas do intelecto; e talvez bem).
Sucede que dentro de umas horas viajo para Itália, em companhia muito amável (digo bem) e dando causa à publicitação da inveja de amigos. Faltei, pois, e não pleiteio causas justificantes; porém vou encontrando alguma paz no sempre propositado ensinamento do nosso Roquette, que explica que
Falta é propriamente o defeito de obrar contra a obrigação, nascido mais da humana fraqueza que da malícia e depravação do coração.
A depravação do meu coração impele-me seguramente a muitas coisas, Deus seja louvado; mas não à exempção ao convívio leitor. As minhas desculpas.
Antes da despedida, um segundo ANÚNCIO, este de mais importância: vai-se já esboçando, aos poucos, e para publicação ainda em Agosto, a publicação de um
Fora-de-série #1
(especial de Verão)
em que este folhetim - por fruto da comparticipação sereníssima de outras mãos, sentimentalmente educadas - poderá, alfim, tomar uma grandeza de fundo e forma que até aqui não alcançou.
Bons dias, e boa féria.

1 Comments:

Blogger 100 nada said...

Sendo Itália e 'amável', parece-me uma desculpa pertinente. Boas férias!

2:11 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home