Site Meter

 

A Torre de Babel

"Asseguram os ímpios que o disparate é normal na Biblioteca e que o razoável (e mesmo a humilde e pura coerência) é quase milagrosa excepção."

Jorge Luís Borges, A Biblioteca de Babel

 

 

quinta-feira, setembro 15, 2005

A natureza das coisas.

Com um título tão pomposo, podia pensar-se que eu ia falar sobre coisas sérias. Não vou. Como pertenço aquele grupo dos jovens em início de vida, procurei casa, encontrei-a e agora procuro mobilá-la.

Todo este palavreado serviu apenas para dar uma aparência de causa de justificação para um marmanjo de barba desgrenhada ir a um quiosque adquirir a caras decoração. Sim, a caras decoração. A revista é uma boa revista (de decoração). Não, não quero saber da El Mueble, a preferida dos intelectuais de esquerda da decoração (de esquerda, porque sabemos que só a esquerda têm intelectuais, e isto aplica-se em todas as especializações possíveis). Eu quero lá saber dos móveis que se podem comprar em Espanha, eu não vou a Espanha para comprar móveis! Eu nem sequer sabia que havia tantas lojas de decoração em Portugal, para além do Ikea, Habitat e Gato Preto.

Estava portanto a folhear a Caras Decoração (e sei que vou ficar traumatizado por isso). A natureza da revista saltou, pululou, gritou e espancou o meu intelecto na secção do escritório doméstico.

Então não é que depois de dizerem que a música é fundamental para um bom ambiente de trabalho e para pequenos momentos de descontração, recomendam uma pequena aparelhagem integrada da Sony no valor de 150 euro. Até aqui nada de estranho... Mas o problema é que, segundo o raciocínio da Caras, quem tem aparelhagem, tem cd's, quem tem cd's, tem de os guardar. E qual é a peça escolhida? Um arquivador de Cd's em pele no valor de 1.100 euro!

A música que é fundamental - 150 euro.
O móvel que guarda a música - 1100 euro.

Já agora, mas não tão evidente, é engraçado que na fotografia do móvel estejam guardados apenas Cd's da Colecção de Jazz da Blue Note que se vende apenas em tabacarias e quiosques.

Não conhecesse eu a colecção (que recomendo) e diria que de qualidade só o móvel. Pena que não dê música.

Consequencias duma mens decorationis. (latim macarrónico)

2 Comments:

Anonymous À Esquerda said...

No El Mueble isso nunca teria acontecido.

4:46 da tarde  
Blogger Errante said...

Touché

clap, clap, clap.

10:46 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home