Site Meter

 

A Torre de Babel

"Asseguram os ímpios que o disparate é normal na Biblioteca e que o razoável (e mesmo a humilde e pura coerência) é quase milagrosa excepção."

Jorge Luís Borges, A Biblioteca de Babel

 

 

terça-feira, outubro 25, 2005

Só assim mesmo

segunda-feira, outubro 24, 2005

Breves momentos de humor

Do discurso de anúncio de candidatura de Cavaco Silva:

"Depois de uma cuidada ponderação, decidi candidatar-me à Presidência da República. Confesso que não foi uma decisão fácil."

Os últimos 10 anos não foram cuidadosamente geridos em função deste momento.

"Posso ajudar a construir um futuro melhor para os Portugueses."
Ai é? E durante a década e qualquer coisa de Governo, o que fizeste?

"Portugal tem vindo a afastar-se do nível de desenvolvimento da União Europeia e da nossa vizinha Espanha e voltou a ser ultrapassado pela Grécia."

E quando é que isso começou?

"Os portugueses sabem que sou um homem de palavra."
Sabem?

"uma pesada herança"
A Doutora Manuela Ferreira Leite estará no staff de campanha? Se não está, terão de lhe abonar ps respectivos direitos de autor.

"Os Portugueses sabem que não sou um político profissional."
Explicava muita coisa, realmente há tarefas que não se cometem a amadores. Mas estará olvidado que foi Ministro das Finanaças, Presidente do PSD, Primeiro-Ministro, candidato à Presidência da República, isto durante um período de 15 anos?

"Para que não restem dúvidas quanto à minha independência, pedi a suspensão da filiação no PSD."
Da última vez que vi um dicionário "suspensão" era um estado transitório.

Cópia do dia

Daqui:
Espanto










Ninguém se esquece da tempestade que se abateu sobre Manuel Maria Carrilho, candidato socialista à Câmara de Lisboa, por ter usado a mulher, Bárbara Guimarães, e o filho, Diniz Maria, num tempo de antena de apresentação da sua candidatura.
Sete meses depois, no âmbito da apresentação da sua candidatura presidencial, Cavaco Silva posa para o Expresso, acompanhado pelos seus quatro netos.
A reacção à estratégia do candidato derrotado na corrida para a Câmara de Lisboa não constituiu surpresa. O que é espantoso, verdadeiramente, é o silêncio sobre o marketing político de Cavaco Silva.
Afinal, em ambos os casos, não estamos perante a utilização da família para fins de promoção de uma campanha eleitoral?

domingo, outubro 23, 2005

World Domination


O errante é que tem razão:

quinta-feira, outubro 20, 2005

O blogue do super-mário.

Que se descreve como "blog não oficial de apoio à candidatura de Mário Soares" (o tal que é super).

Afirmam, logo no primeiro post que "No nome do blog há uma ironia e uma homenagem".

São modestos.

Há também um ataque perverso e virulento à minha infância e adolescência. Usar o super-mário, herói de eleição da geração NES, SNES, e Gameboy original, para tentar chegar ao coração destes, é feio.

E não é muito eficaz, nem elogioso para o Candidato. Ora vejamos, similitudes... hmmm... a única que me ocorre é que são os dois cheiinhos.

Mas depois há que ver perscrutar a personalidade de super-mário. Este é uma daquelas pessoas incansáveis, sempre a correr de um lado para outro (normalmente, e tenho de conceder neste ponto, corria sempre em direcção à esquerda (do ecrã) - talvez esteja aqui mais uma parecença, mas só na direcção do caminho), com amiudes saltos.

Depois há que lembrar que sempre que podia, super-mário destruía tijolos à cabeçada por força da sua incessante busca por cogumelos mágicos, que prontamente ingeria porque esses cogumelos faziam-no sentir maior e mais forte.

Tinha e tem um forte sentido de moda, usando sempre o mesmo fato de macaco bicolor. Nos seus tempos mortos, dedicava-se à sua actividade profissional de eleição, a reparação de canos e condutas.

Assim de repente, alguém se lembra de Mário Soares em fato de macaco, a correr, às cabeçadas e deglutindo cogumelos mágicos? Não. Mas talvez o imagine a atender a um telefonema do PS pedindo-lhe ajuda para reparar os canos e condutas presidenciais...

quarta-feira, outubro 19, 2005

LOL

Se quem escreveu isto é o mesmo que recebe estes fundos públicos e está ligado a esta instituição pública garanto que não me aguentarei de tanto (rir).

Ainda as ligações perigosas.

A versão do Governo pode ser lida aqui.

Word Verification of DEATH

Pois bem, parece que chegou o primeiro bug de grandes proporções do blogger.

Depois de instituirem a função de Word Verification nos comentários e depois no processo de criação de um blog, parece que agora pretendem implementá-la na criação dos próprios posts (ver aqui).

O problema é que o blogs contemplados com a word verification nos posts, deixam de conseguir publica-los, encontrando sempre um "We're sorry, but we were unable to complete your request".

Entre os blogs agraciados com o toque da morte do Word Verification está o meu outro blog mais manhoso que matei e ressuscitei hoje e aquele bastião da blogoesfera, a grande loja do queijo limiano.

Será isto a vingança do papagaio nónó? Ou mais um choque tecnológico?

Mau dia para o Espirito Santo

Cristiano Ronaldo foi detido em Inglaterra por suspeita de violação e está a ser interrogado pela Scotland Yard

terça-feira, outubro 18, 2005

Ligaçoes perigosas.

O Governo ainda sofre os efeitos do choque tecnológico da noite eleitoral... e o povão vai ligando os pontos.

"Montalvão Machado trouxe à comissão uma cópia de um contrato, assinado entre o ITIJ e o ISCTE (Instituto Superior de Ciências e Trabalho e da Empresa), destinado a implementar no Ministério da Justiça produtos de software Linux (sistema operativo livre)/Caixa Mágica, no valor de quase 240 mil euros.

Montalvão Machado sugeriu que este contracto e esta alteração de sistema só aconteceu porque, Álvaro Pinto, actual assessor do gabinete do secretário de Estado da Justiça «foi sócio de uma empresa de informática do secretário de Estado Tiago Silveira»".


Numa coisa eu e Sua Excelência o Senhor Secretário de Estado da Justiça concordamos: "o contrato em causa «não tem rigorosamente nada a ver com a questão da noite eleitoral"; tem que ver com ligações bastantes menos transparentes e nada acidentais ou falhadas, como aquelas com que foram brindados os internautas que tentaram aceder ao STAPE na noite de eleições..

quarta-feira, outubro 12, 2005

Apple: depois do audio o VIDEO.

" Apple® today announced iTunes® 6, the next generation of the world?s most popular music jukebox and online music store. iTunes 6 lets fans purchase and download over 2,000 music videos and six short films from Academy-Award winning Pixar Animation Studios for just $1.99 each. Also, in a landmark deal with Disney, iTunes is now offering current and past episodes from two of the most popular shows on television, ?Desperate Housewives? and ?Lost,? as well as the new drama series ?Night Stalker? and the two most popular shows from Disney Channel, ?That?s So Raven? and ?The Suite Life of Zack & Cody,? for just $1.99 per episode. Customers can now purchase and download their favorite television shows from iTunes the day after they air on TV, watch them on their Mac® or PC, and Auto-Sync them onto the new iPod® for viewing anywhere.
?We?re doing for video what we?ve done for music?we?re making it easy and affordable to purchase and download, play on your computer, and take with you on your iPod,? said Steve Jobs, Apple?s CEO. ?Right out of the gate we?re offering 2,000 music videos, Pixar?s short films and hit primetime TV shows like ?Desperate Housewives? and ?Lost?.?
?For the first time ever, hit primetime shows can be purchased online the day after they air on TV,? said Robert Iger, CEO of the Walt Disney Company. ?We?re delighted to be working with Apple to offer fans a new and innovative way to experience our wildly popular shows like ?Desperate Housewives? ?Lost? and ?That?s So Raven?.? "


Mais material de leitura aqui, aqui e aqui.

Desperdício de recursos

é pedirem um documento de 92 páginas, incompreensível para todos excepto para o autor, cujo conteúdo pode ser resumido no máximo em 3 páginas com francas melhorias na inteligibilidade (ou seja, passa a ser perceptível), com o único propósito de impressionar leigos com o volume e peso do dito.

segunda-feira, outubro 10, 2005

Afinal foram só carícias...

Vital Moreira parece defender aqui que Soares pai não violou a lei eleitoral ao apelar ao voto em Soares filho, candidato do P.S. à Câmara de Sintra, pois apenas manifestou o seu amor paternal.

Pais, filhos, netos e irmãos de candidatos políticos, já sabem... No próximo dia de eleiçoes ide, ide por aí espalhar notícia do vosso amor por tudo o que é meio de comunicação social.

Porque isso não é apelar ao voto.

Isso são só carícias.


[Já oiço o tema "All you need is love"]

Victory is MINE

Buahahahaha.... (ver aqui)

Sem comentários...

"Wallace and Gromit film cursed by a furry animal
By Simon de Bruxelles

EVEN the fertile imagination of Nick Park, the creator of Wallace and Gromit, would have difficulty making this up.

Posters for his new animated feature film Wallace & Gromit: The Curse of the Were Rabbit have been banned from the Isle of Portland, Dorset, because of a local superstition.

For more than 100 years the word ?rabbit? has been considered taboo and locals refer instead to ?underground mutton? or just ?furry things?.

The unofficial ban came to light when publicists wanted to put up posters as part of the marketing campaign for the new Wallace and Gromit film, to be released a week today.
Authorities on Portland, which is connected to the rest of Dorset by a causeway, warned that the advertisements should not appear there because they could offend local people.

The word rabbit is considered to be bad luck because the creatures? burrowing caused land slips in the quarries, which have made Portland stone famous around the world. It was used to build St Paul?s Cathedral as well as many other London landmarks. Quarry workers were so superstitious that if they saw a rabbit they would pack up and go home for the day.

The taboo was reinforced 100 years ago when a crane operator was killed when his vehicle tipped over as the ground gave way because of rabbit burrows.

Another reason that islanders do not use the word is that sailors used to consider that seeing rabbits before they set sail was unlucky.

The only poster for the film on Portland is on the road off the island and says only ?Something bunny is going on?, not mentioning the word ?rabbit?.

Tim Woodcock, the Mayor, said: ?There certainly is a feeling against the word rabbit, especially from the older residents.
?It is a local superstition but like any superstition, people take it seriously.?The nearest cinema that will show the Wallace and Gromit film is in the neighbouring town of Weymouth.

A spokesman from Aardman Animations, which produced the film, said: ?We understand that the word rabbit is not used in Portland and we are quite happy to respect local beliefs and not use the term in advertising for Wallace & Gromit: The Curse of the Were Rabbit, on the island.
?We?re therefore using a series of ads with the word ?bunny? instead ? keeping Portland rabbit-free. But we hope local residents will travel to Weymouth to see the film.?"

Google Reader

O domínio mundial cada vez mais perto... para quando a google matrix?

Um leitor de RSS feeds.

A racionalização tem limites

Comparando-se seja de que forma for e seja com o que for não ajuda a mudar a realidade: o PS levou um banho eleitoral, e isto face a um PSD ainda cambaleante.

terça-feira, outubro 04, 2005

Breves reflexões

Na Grande Loja há um importante e poucas vezes apreciado trabalho subterrâneo.

Há alguém (todos os que lá escrevem, eu incluido, sabemos quem e os leitores regulares da GLQL também) que, laboriosamente, uniformiza citações, endireita imagens, corrige gralhas. Dá consistência a uma massa informe e caótica de textos de múltiplos autores.

Um trabalho inestimável e nunca elogiado. Aqui fica o meu público agradecimento.

Ocasionalmente, tal labor produz, contudo, resultados inesperados. Há gralhas que não são gralhas.

Por exemplo, e nem posso começar a explicar o quanto isso me divertiu, quando eu escrevo deus em vez de Deus, isso não é uma gralha. É a minha versão da mítica interpelação ao divino, dando-lhe a oportunidade de me provar que existe, fulminando-me da mesma forma simbólica. Num tempo em que tais atitudes já não têm lugar, eu sei.

Mas deixem-me lá com as minhas doces ilusões de ateu. Ou melhor, as minhas doces ilusões de republicano, socialista e laico.

Nem tudo é mau

Portugal surge num honroso 22.º lugar no Growth Competitiveness Index.

Atrás da Estónia, é certo, mas à frente da Irlanda, do Luxemburgo, da Espanha, da França, da Bélgica, da Grécia, da Itália. Membros da União Europeia, à nossa frente, só mesmo os países do norte da europa (Finlândia, Suécia, Dinamarca e Holanda) e os gigantes Reino Unido e Alemanha.

Pudessem todos os nossos índices serem tão bons. E portadores de semelhante esperança implicita. Depois de sucessivos maus tratos por sucessivos Governos é um desempenho notável aqui para o rectângulo.

Para quem quiser aprofundar o que está em causa na formação deste índice aconelha-se a consulta desta nota técnica.

Faz sentido?

Defender que o Estado deve ser proprietário e regular as tarifas?

Ou uma coisa ou outra, digo eu, que percebo pouco disto. Sob pena de estarmos a duplicar custos para o exercício de uma mesma função.

Por esta mesma razão a ANACOM é incompatível com a golden share na PT, o INTF é incompatível com a propriedade pública de todas as empresas de transporte ferroviário (salvo Fertagus), a ERSE nã ose coaduna com a posição do Estado na EDP, a CGD não faz sentido num mundo em que existe o Banco de Portugal, and so on and so son ...

Serviço Público

Hoje, com o Público, o primeiro volume da versão do D. Quixote, de Aquilino Ribeiro.

segunda-feira, outubro 03, 2005

O Representante dos Funcionários Judiciais

Boring.

Acabou o meu comentário. Este e o ministro sugam-me as forças.

Intermezzo

António Cluny

está piurço com a fatinha.

Greve nos Orgãos de Soberania.

Os magistrados podem fazer greve?

Jorge Miranda - Não.
Paulo Pinto de Albuquerque - Sim.

Há dúvidas! Terá a questão de ser dilucidada nos tribunais. Tenho dito.

Rogério Alves...

"Estas medidas não são uma retaliação, mas resultam de algumas ideias erradas e de muita falta de jeito ..."

GOLO!

Entra em jogo o Rogério Alves

"Quando o Estado de Direito dá para o torto, os advogados são atacados".

A crispação...

e um pequeno esgrimir de palavras entre cluny e costa. Não deu em nada.

O mais engraçado é que a apresentadora também quis brincar com as palavras.

Alberto Costa: "Fiquei muito ofendido"

E mai nada!

Isto parece um gang-bang

O Relacionamento Articulado do Presidente do STJ

É melhor com o Presidente da República do que com o Governo? "Concerteza!"

"O respeito é uma via de dois sentidos."
, indiciando que o Governo não se passeia por essas paragens...

"O Homem tá senil"

Afirmação de companheiro de visionamento, em comentário à tentativa do Senhor presidente do STJ de sacudir a água do seu capote para o dos advogados, imediatamente seguida de "o Rogério Alves já se está a torcer todo na cadeira".
"Há outras medidas mais eficazes do que a greve"


Quais? O Senhor Presidente do Supremo Tribunal de Justiça não diz, apesar das insistências da apresentadora... e faz bem, não vamos dar o ouro ao bandido.

p.s.: O Senhor Presidente do Supremo Tribunal de Justiça participa, tanto quanto se pode ver, do seu gabinete. Faz bem, pois segundo ele é preciso recato, muito recato, na magistratura. O contacto é prejudicial.

Rogério Borges

O homem simpático do debate.

O Ministro sente-se insultado.

Também eu me sinto, não insultado, mas desgustado por terem escolhido, nomeado e empossado S. Exa.

António Cluny

"A minha opinião é pouco importante"

A segunda afirmação que merece o meu acordo. A primeira foi o quesito.

Os políticos são incompetentes?

"Mas alguém tem dúvidas disso?" foi o quesito apresentado pelo representante do sindicato dos magistrados.

A apologia dos coitadinhos

Feito pelo representante do sindicato dos magistrados.

Prós e Contras - Justiça.

Alberto Costa "Tenho a consciência de representar uma maioria de eleitores."

Não pá... a tua consciência está errada. A mim, que votei PS, não me representas tu...

"é um sentido de dever"

Ai isso é o que é.