Site Meter

 

A Torre de Babel

"Asseguram os ímpios que o disparate é normal na Biblioteca e que o razoável (e mesmo a humilde e pura coerência) é quase milagrosa excepção."

Jorge Luís Borges, A Biblioteca de Babel

 

 

sexta-feira, junho 24, 2005

É preciso rigor

Não se pode dizer, sem mais nem ontem, que José Sócrates e o seu Governo exibem "uma arrogância a que nem sequer o Prof. Cavaco se permitiu".

Trata-se de uma falsidade histórica. E estas novas gerações podem ser facilmente induzidas em erro. Sócrates é um amador comparado com Cavaco. Um puto rebelde a dar os primeiros passos. Um amador num campeonato de profissionais.

Cavaco tinha uma arrogância inigualável. Cavaco era o iluminado. Cavaco era aquele que nunca se enganava e raramente tinha dúvidas. Tudo o que corria mal a Cavaco não era culpa dele mas das forças de bloqueio. Cavaco era demasiado importante e demasiado capaz para perder tempo a ler jornais. Cavaco tirou este país da Idade Média e lançou-o no futuro. Duvidam, oh incréus? Perguntem-lhe que ele vos dirá isto mesmo. Basta ler as autobiografias do homem.

Ademais, é o único traço de personalidade que o homem tem. Convém não o menosprezar desta maneira.

1 Comments:

Blogger Luis Gaspar said...

também é um bom comedor de bolo rei.

12:11 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home